Quinta-feira, 23 de Abril de 2009
Quinta-feira, 23.04.2009

 

Desde a morte da Senhora-Dona-Amália que vivo na esperança que alguém pegue na sua música e faça um "Movimentos Perpétuos - Música para Carlos Paredes" com as suas canções. Mas isto não. Não nos vendam isto, pelo-amor-da-santa.

 

Não há direito de virem um bando de incapazes dos quais é politicamente correcto gostar, pegar numa ideia espectacular que muita gente teve antes deles mas teve a calma e o bom senso de não se atirar de cabeça, executá-la com a pior qualidade e brio profissional que algum "projecto musical" já fez em Portugal e arruinar as hipóteses de alguém com talento alguma vez poder fazer algo semelhante no futuro.

 

 

Os Projecto Hoje, uma banda da geração em que as bandas já não são bandas, são Projectos.

 

 

P.S. Hesitei em escrever este post pela simples razão de já estar escrito o melhor post de todos os tempos. Mas teve de ser.




2 comentários:
De kris a 13 de Agosto de 2009 às 13:44
Vão aprender o que significa Boa Musica e Bons Projectos musicais pode ser que mudem de opinião è formado por cantores fantásticos e o objectivo não era uma imitação da Amália mas sim uma nova interpretação com as mesmas letras... É por vossa causa e de opiniões como a vossa, que a boa musica portuguesa não é reconhecida como devia, mas sim reconhecida por relíquias do tempo dos Afonsinhos ou as habituais bimbalhadas...
Abraço


De Armando a 26 de Setembro de 2009 às 11:20
Como resultado final, penso que o disco está muito bem conseguido e os espectáculos ao vivo resultam bem. Concordo que este "projecto" pode parecer algo que surgiu do nada, para fazer "render o peixe" em nome da Amália. A prova é a de que vão dando concertos por tudo o que é lado, mas não possuem uma página oficial onde os divulguem. O que é oficialmente divulgado são somente os concertos de Outubro, nos coliseus, os quais devem dar mais "rendimento". A música soa bem, mas há algo de "estranho" neste "projecto". Dá a sensação que a Valentim de Carvalho "vendeu a alma ao diabo" e quis arranjar uns "testas de ferro" que lhes fizessem render uns cobres à custa dos direitos de autor da Amália. Enfim, eu tenho o disco...


Comentar post

"Personally I'm always ready to learn, although I do not always like being taught." Winston Churchill

mariajoaoso (arroba) gmail.com
 
2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


todas as tags