Sexta-feira, 31 de Outubro de 2008
Sexta-feira, 31.10.2008

 

Este ano a John-Family faz uma maratona de filmes de terror gore e coreanos. Se não conseguir dormir venho aqui fazer um post, a ver se tenho sossego.

 




Quarta-feira, 29 de Outubro de 2008
Quarta-feira, 29.10.2008

 

 

Aí está o primeiro teaser do filme Daiquiris de Morango. É cinema, é português, é com a Soraia Chaves e é uma delícia.

 

Mas estamos numa de pleasure delaying e como se aproxima uma data importante, vamos deixar passar uns tempinhos até desvendar mais desta pérola.

 

Segunda feira aqui a john faz 5 maravilhosos e decadentes anos na blogosfera. Não sou a Soraia mas também posso tentar um tease.




Sexta-feira, 24 de Outubro de 2008
Sexta-feira, 24.10.2008

 

 




Sexta-feira, 24.10.2008

Basta de ouvir falar do Magalhães (eu espero bem que os estejamos a vender lá para fora com outro nome, porque Magelion já é mau, agora ouvir estrangeiros a tentar dizer Magalhães deve ser um festival de perdigotos)! Mesmo, já chega, já nem as graças têm graça.

 

Eu sei que temos todos saudades do Scolari e que, sem ele, sentimo-nos todos um bocadinho menos portugueses. Mas caramba, vão buscar orgulho nacional a outro lado qualquer. Pendurem umas bandeiras. Chega de Magalhães.

 

Ah, e se oiço ou leio mais uma pessoa a dizer que descobriu os Deolinda e que é a última coca-cola do deserto, eu compro umas colunas à Pimp-my-ride, penduro-as do meu 5º andar e ponho a tocar ininterruptamente albuns da Banda Eva de 1996, só porque sim.

 

Parem lá de descobrir coisas, já chega.




Quarta-feira, 22 de Outubro de 2008
Quarta-feira, 22.10.2008


tags:


Terça-feira, 21 de Outubro de 2008
Terça-feira, 21.10.2008


tags:


Sexta-feira, 17 de Outubro de 2008
Sexta-feira, 17.10.2008


tags:


Quinta-feira, 16 de Outubro de 2008
Quinta-feira, 16.10.2008


tags:


Quinta-feira, 16.10.2008


tags:


Quinta-feira, 16.10.2008

 

De carácter generoso e bondoso, era paciente e atento com as pessoas em seu redor, nunca descurando uma chamada de atenção ou um sorriso ao próximo. Os amigos e familiares perdoam-lhe o temperamento por vezes impaciente e muitas vezes desolado, nestes dias de luto e consternação.

 

Recordaremos sempre os seus grandes olhos de puppy esbugalhados a avaliar-nos (com carinho) e as suas luvas, sempre impecáveis para quem mexe tanta vez em dinheiro.

 

Adeus.




Quarta-feira, 15 de Outubro de 2008
Quarta-feira, 15.10.2008

Obrigada a todas as visitinhas deste dia de destaque, hoje não há alcoól, só pain-killers. Deixem-se ficar, a dorzinha de cabeça já me passa, e vasculhem a casa à vontade que eu amanhã limpo. Um grande bem-hajam.




Segunda-feira, 13 de Outubro de 2008
Segunda-feira, 13.10.2008

tenho de o dizer: o Aurea Mediocritas anda tão bom, raios-parta.




Segunda-feira, 13.10.2008

Quando entrei para o 5º ano, para a escola que seria a minha até ao 12º, sofri bastante. Qualquer pessoa, aliás, que entrasse no 5º ano naquela escola sofria bastante. Na fila para a "menina" para ir comprar folhados mistos levávamos uns socos nas costas dos grandes, na fila para o almoço os grandes passávam-nos à frente, na carrinha tropeçávamos nas rasteiras dos grandes à saída, e à noite sonhávamos que os grandes nos queriam matar.

 

Os grandes tinham mais um ano que nós. E estou em querer que havia praticamente um grande para cada um de nós. Eu tinha uma, uma grande grande. Hoje chamam-lhes bullys mas acho que é só pelo gozo de nos por todos a dizer bullying que é uma palavra muito engraçada de dizer.

 

A minha grande traumatizou -me de tal forma que há cerca de um ano, numa fila para pagar as bebidas numa dicoteca me passou à frente, e eu não só não fui capaz de dizer nada como mordi o lábio inferior para não desatar a chorar que nem um bebé. Teria sido um espectáculo maravilhoso.

 

Quis a conjuntura da situação contextual que nos viéssemos a encontrar num casamento agora, e que ficássemos na mesma mesa, coisa que temi que fosse acontecer e daí ter começado a emborcar gin tónicos praticamente à saída da igreja. Quandfo me pediu um cigarro olhei para o meu JT com olhos mareados como quem diz ela está a falar para mim, salva-me, ao que o JT responde prontamente (é o meu herói) que eu não lhe dava cigarros coisa nenhuma porque ela era uma cabra para mim quando eramos pequenas. Como estávamos todos bem bebidos rimos bastante, dei o cigarro à rapariga e fomos falar de fusões e aquisições para a varanda.

 

Umas horas mais tarde, ainda estupefacta comigo própria por ter estado a falar de mercados e da crise financeira com a minha grande, entro na casa de banho para ir tentar esconder a 5ª malha do meu collant. Oiço um grunhido a vir da única casa de banho que estava ocupada e deparo-me com um quadro de decadência que tenha eu 80 anos não me vou esquecer. A minha bully, completamente de rastos com a bebida, postrada entre duas paredes a vomitar como se não houvesse amanhã, e a pedir-me ajuda. Apressei-me, disse claro, claro, fui buscar uns dodots para se limpar e tirei uns 5 segundos para respirar fundo.

 

Dei-lhe o paninho, deixei-a entregue e saí. Ao sair ainda me cruzei com uma outra grande, a grande de uma pobre coitada da minha idade certamente, e que ia em auxilio da amiga, que ainda ouviu os meus maquievélicos hihihihi.


tags:


Segunda-feira, 13.10.2008

A tal vacation guilt tomou forma, e no primeiro dia de férias perdi o meu ipod. O meu ipod era o mais próximo que tinha a um animal de estimação (sendo que a Billie Jean é o mais próximo que tenho a uma filha). Estava comigo há 4 anos, era o primeiro da sua geração, portava-se extraordionariamente bem comigo, e eu até bastante bem com ele, considerando.

 

Logo que me apercebi que o tinha perdido (deitada na praia a ouvir as ondas do mar e a estranhar não estar a ouvir música) resolvi compensar a perda emocional enorme com o ganho emocional de estar de férias e nada ser melhor que isso. Logo a seguir ocorreu-me: acabei de ganhar a desculpa ideal para comprar um dos novos nanos, sem sucumbir aos meus principios de que se o gadget está a funcionar bem é idiota comprar um novo só porque é um upgrade.

 

Senti-me karmicamente vingada. E lembrei-me de uma história que o meu pai conta de um amigo meio buçal que se fartava de perder coisas e ser roubado, e que a cada objecto que lhe desaparecia, se vingava do bandido com a expressão : "também.... olha, hei-de comprar um novo!"

 




Sexta-feira, 3 de Outubro de 2008
Sexta-feira, 03.10.2008

Prescindi (armei-me em esperta) de uma semana de férias em Agosto, porque não estava bem entrosada no trabalho, queria estar cá na mudança de escritório... etc, etc. Pedi encarecidamente (armei-me em parva) ao meu boss que me desse uma semaninha no fim de setembro que era mais fixe. Como a dita semana passou e não me disseram nada, resolvi (armei-me em durona) ligar ao boss e comunicar-lhe que a semana que vem iria de férias.

 

Resultado: passei uma semana a ouvir 3 vezes ao dia "Você vai de férias na pior altura!". Junta-se a isto o pânico de estar efectivamente de férias, alguém vir à minha mesa e descobrir tudo aquilo que tinha para fazer e não fiz. Sinto-me como uma assassina que escondeu mal o cadáver e está a fugir à liberdade condicional.




"Personally I'm always ready to learn, although I do not always like being taught." Winston Churchill

mariajoaoso (arroba) gmail.com
 
2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


todas as tags